quinta-feira, 9 de julho de 2009

Passa a borracha aqui

Hm... Eu nem sei por que eu to postando hoje. Mas aqui estou, então, vamos descontar meus devaneios no papel.

Acho que já passou pela cabeça da maioria das pessoas em manter um diário alguma vez na vida. Se não passou, pena desses, que anteciparam o fardo de esquecer o que fizeram ontem ou como se chamava aquela pessoa da noite passada (ah, mas olhando por esse lado , vemos um uso eficiente desse nosso confessionário de papel – já pensou quantas mulheres não teriam de procurar o verdadeiro pai do filho? Era simples e prático: “Querido diário, ontem eu e fulano fizemos um filho. Fique aqui registrada minha memória. Fui pra baladz, bgs.”).

Então, partindo dessa ideia, não exatamente (a parte de fazer filho risca), abri uma conta no Twitter até que cheguei a conclusão de como meus dias se tornaram iguais. A rotina chega a ser previsível e pra qualquer pessoa mais ou menos atenta às minhas postagens sabe bem, de qualquer canto do planeta, se duas da tarde parei pra ver a Nazaré e Lindalva se estapeando ou, quem sabe, estou lendo aquele livro que deixei semanas fechado até decidir tirar as teias de aranha e começar a repassar as páginas. E olha só: é uma história boa, nada igualada aqueles autores super importantes e influenciáveis que um letrado deveria ler e amar, mas é decente. E de alguma forma, o que seria do destino dos livros se não falássemos na linguagem e velocidade que as coisas andam?

Tudo bem, mas não vamos desencaminhar meus pensamentos. Voltando a falar de mais uma praga virtual, esse Twitter, e juntando à perspectiva que terei as férias mais curtas que um ser humano já presenciou por conta da bendita obra que o Governo do Estado mandou fazer no prédio da minha escola, cheguei à conclusão que está no momento de chutar a rotina e começar a fazer esse ano não passar em branco. Porque, sinceramente, quando a gente começa a se acostumar com as situações mais simples elas viram rotineiras.

E se acostumar com o branco, pra mim, é pedir pra se adaptar ao esquecimento.

1 comentário:

.lhucas disse...

twitter revolta, serve so pra ver como nossa vida e idiota, 1bjo

Postar um comentário